01/09/2011



video

De Agostinho Neto: Assim clamava esgotado
O afamado autor angolano, eterno membro do MPLA, escreveu esse, embora curto, muito forte e tenso e desesperançado poema numa situação angustiante em uma cadeia da PIDE  portuguesa durante a noite colonial que cobria Angola, preferindo que lhe jogassem num forno de cal, e referindo-se à morte de uma filha.

Um comentário:

  1. Bom poema, grande conteúdo, numa dolorida e ofuscante clarreza. Boa seleção.

    ResponderExcluir